Archive for the ‘No Cuzinho’ Category

Vi minha esposa ser estuprada

Saturday, March 6th, 2010

Olá a todos.
Tenho 28 anos me chamo Fabiano e minha esposa tem 23 chama-se Helena, temos ao todo o tempo,  somando namoro e casamento 7 anos, sendo 4 anos de casados, temos um filho de 3 anos e temos uma boa condição financeira.
O que vou relatar agora aconteceu no mês de Abril de 2008 na praia de santos
, somos de SP capital mas sempre que podemos gostamos de descer para santos à noite fazer um bate volta, e dessa vez fomos à ilha Porchat em São Vicente e ficamos ali em um dos vários quiosques que tem, bebendo uma cerveja e beliscando uma porção de camarão, conversando… a noite estava deliciosa mesmo.
Eu não descrevi minha esposa ainda então vou tentar ser o mais detalhado possível porque ela e realmente linda.
Ela tem cabelos castanhos claros um pouco abaixo dos ombros, lisos, pele branca pouco queimada de sol nada exagerado, um corpo maravilhoso dentro de 1,66m de altura e 53kg, olhos escuros penetrantes, a boca é a parta que mais adoro carnuda e sensual mesmo. Alguns amigos meus já disseram que ela tem um rosto sexy, daquelas mulheres que quando olhamos parece nos enfeitiçar… Sabe aquele rosto feminino mesmo mas não apenas beleza, ela tem vulgarmente falando cara de quem gosta mesmo, o corpo dela é algo assim que para o meu gosto é lindo, não tem nada de exagerado ou gigante como vi em alguns relatos por aqui, é um corpo proporcional pernas longas quadril levemente arredondado um bumbum para cima, seios médios mas naturais, os pés dela sempre cuidados com a pele macia… e sem dizer que até os pés dela são lindos, calça numero 36, são tão delicados, eu adoro.
Bem depois de tentar descreve-la vou relatar o que nos aconteceu em São Vicente, após ficarmos ali ate cerca da 1h da manhã, resolvemos dar uma caminhada na areia, então me dirigi ao caixa do quiosque, paguei nossa conta e começamos a caminhar por ali.
Eu havia bebido um pouco além da conta e ela também, então resolvemos procurar um local mais tranquilo e afastado para descansar um pouco antes de voltarmos.
Encontramos um corredor de pedras que dividia as praias e era muito sossegado, afastado, escuro, ideal para relaxar à vontade, e depois de alguns minutos ali a Helena resolveu dar um mergulho no mar. Claro que fui contra porque estava escuro demais e tentei convence-la a não ir dizendo que estava sem biquíni…
Acho que devido ao efeito da bebida ela tomou coragem e tirou a roupa, ficando apenas de calcinha e soutien e correu em direcção ao mar até que sumiu da minha vista por causa da escuridão do local.
Ela largou a roupa e a bolsa ali do meu lado e claro fiquei olhando não podia ir, passados alguns poucos minutos que ela foi, chegaram perto de mim dois rapazes. Um branco, mais ou menos 1,75m 70kg meio forte, nada demais, aparentava ter uns 20 anos no máximo e outro moreno, um pouco mais alto e mais forte, deveria ter mais idade que o outro rapaz, acredito que uns 30 e poucos…
Bem eles chegaram e perguntaram se eu tinha isqueiro ou fosforo para emprestar. Eu respondi que não pois não fumava. Aí o mais velho chegou mais próximo de mim e perguntou se eu não poderia arrumar 5 reais para ele comprar cigarros que os dele estavam acabando.
Claro que disse que não, já me levantei esperando um assalto e torcendo para a Helena não voltasse naquele momento!!!
Bem, eles ficaram ali, perguntaram de quem era aquela bolsa, pediram dinheiro novamente, o outro já se aproximou também e foi com um tom mais ameaçador, a exigir o dinheiro e não pedir. Foi nessa altura que eu percebi que a Helena estava retornando e como estava escuro ela não me via ali com aqueles caras. Então disse a eles que daria o dinheiro mas que fossem embora, tentando assim evitar algo pior e que eles fossem antes dela chegar…
Mas não adiantou nada, enquanto eu lhes dava o dinheiro ela chegou e já percebeu algo errado. Me perguntou o que estava acontecendo , eu disse que nada demais só estava arrumando um dinheiro a eles e que iriam embora já, e ela estava ali de pé, apenas de calcinha e soutien molhados, claro que os caras iriam olhar!!!
Foi ai que o moreno olhando para ela disse que não queria mais o dinheiro, que nos deixariam em paz mas que queria ver ela nua, pois já que ela estava de calcinha e soutien, ficar nua não custava nada…
Eu de imediato me coloquei contra, dizendo para pegarem o dinheiro e saírem fora…
Ai o rapaz mais novo puxou um revolver e me mandou calar a boca e que ela decidiria. Ela estava assustada, olhou para mim e perguntou a eles se ela fizesse isso eles iriam embora e nos deixariam em paz…
Eles claro que disse que sim e ela então retirou o soutien e a calcinha ficando nua ali para os dois olharem.
Só que o mais velho, o moreno, se aproximou dela enquanto o outro foi por traz de mim e com a arma na minhas costa dizia para eu nem sonha em me mexer se não levaria bala ali mesmo, e o outro chegando perto dela foi agarrando e passando a mão.

Ela dizia que eles tinham prometido que iriam embora, então que nos deixassem em paz.
De nada adiantou, o moreno já a segurou com mais força e a mandou calar a boca e nos levou para um lugar ali do lado onde estávamos sós, bem mais no fundo e escuro.
Mal chegamos lá, o moreno já foi metendo a mão nela e tirando o pau para fora… Ela assustada, mas sem reacçao.
Ele dizia para ela ficar quieta, que se ela colaborasse não nos machucaria. Ela meio que disse que entendeu mas pedia para não fazerem aquilo.
O moreno tirou a roupa toda, colocando para fora um pau relativamente grande, nada imenso, mas perto do meu era muito grande e já a mandou ajoelhar ali e chupar o pau dele.

Ela se ajoelhou e começou a chupar, o moreno parecia possuído, segurava a cabeça dela com as duas mãos e metia em sua boca tentando fazer ela engolir o pau dele, o que seria impossível pelo tamanho.
Depois de alguns minuto nessa chupação frenética que ele a fez fazer, colocou-a de 4 no chão, foi na frente dela, na boca, e a mandou cuspir no pau dele. Ela cuspiu claro, sem vontade e com a expressão de medo.
O moreno colocou-se atrás dela, sem se ajoelhar, ficando naquela posição de cócoras, como se a estivesse montando em cima dela…. a inclinou mais ainda, para que a buceta dela ficasse mais aberta, segurou-a pelos cabelos e posicionou o pau grosso na entrada de sua bucetinha…
Assim que ela foi pedir para não machuca-la e ir devagar, ele meteu de uma vez só até o talo fazendo ela gritar de dor…
Imediatamente ele tapou a boca dela e continuou a meter com violência e força, dando tapas fortes na bunda dela, ele não parecia apenas querer comer ela , parecia que ele queria arrombar, machucar mesmo.
Depois ele dizia coisas do tipo:
- sua puta safada, vou-te esfolar inteira!!! Vou deixar você arrombada…
Após alguns minutos assim ele se levantou, deixando ela de 4 ali no chão, foi na boca dela a mandou abrir. Enfiou o pau até ao máximo que podia, segurou na cabeça dela, não a deixando sair, e gozou…

Ela se mexia toda, engasgando com a porra que escorria pelo canto da boca.
Quando ele terminou de gozar, soltou-a, se levantou e colocou a roupa.
Então pedi por favor para nos deixar ai, que ele já havia feito o que queria!!!
Foi ai que o outro se manifestou. Passou o revolver para o moreno e disse:
- E eu não vou comer essa safada??? quero comer só o cuzinho dela!!!
Nesse momento ela começou a chorar e dizia:
- Não, por favor, nunca fiz isso….

O rapaz branco era mais agressivo, deu um tapa na cara e mandou ela calar a boca.
Ele tirou a roupa e enquanto tirava o cacete para fora dizia que agora ela estava fodida mesmo…
Fui entender, quando ele tirou a calça e surgiu um pau muito grande mesmo e grosso, a cabeça do pau dele parecia uma maça…
Ele a virou, deitando ela de frente como se fosse fazer um papai mamae, só que ele levantou as pernas bem para cima e segurava-a pelos pés, deixando-a bem aberta mesmo.
Deu uma cuspida no cuzinho dela, passou a cabeça algumas vezes e começou a enfiar. Ele fazia um pouco de força mais não entrava…
Então ele tirou, cuspiu novamente e mirou na entrada. Posicionou, levantou mais ainda as pernas dela, apoiou seu corpo e meteu o pau com força para dentro do cuzinho dela.

Nessa hora ela não aguentou e gritou muito mesmo!!!
Levou um outro tapa mas não adiantou, ela não conseguia parar de gritar e ele metia cada vez mais forte…
Ele parecia estar drogado, começou a chupar os pés dela e metendo. Cuspia nela, parecia um animal e ficou ali uns 20 minutos sem parar, ate que tirou o pau dela e mandou o outro me levar para perto… ele me fez olhar o que ele havia feito nela.
Quando olhei fiquei espantado, estava arrombado demais, nunca tinha visto uma coisa dessas, ele então a colocou de 4 e disse que queria gozar dentro dela, encher a bucetinha dela.
Meteu novamente nela de 4 e não demorou muito ele gozou dentro dela e continuou metendo… quando ele parou e tirou o pau, a buceta dela estava aberta, melada de porra e inchada…
Ele colocou a roupa rápido, pegaram minha carteira, meu celular, jogaram a chave do meu carro longe e saíram correndo dali.
Eu fui para perto dela, que ainda estava deitada de brusco no chão, toda machucada…

A abracei, a levantei, ajudei a colocar a roupa e procuramos a chave…
Depois fomos para o carro, já dentro do carro ela ainda estava calada mas não chorava.
Eu disse que iríamos na delegacia, ela na hora disse que não, pois tinha muita vergonha e não queria passar por isso…
Eu tentei retorquir dizendo que era preciso mas não adiantou.
Subimos para Sp e no outro dia comprei a pílula do dia seguinte e a levei ao hospital para fazer os exames de doenças que graças a Deus não deu nada, e depois disso nunca mais tocamos no assunto e nem fomos à praia à noite.
Esse é um relato real, de um estupro que aconteceu e não um fetiche ou fantasia e só o relatei pois sinceramente depois de algum tempo que isso ocorreu confesso que senti tesão ao lembrar, mais jamais disse isso a ela e nem vou dizer…
Um abraço a todos e aos casais que curtem ir à praia à noite tomem cuidado.

Transei com meu sobrinho no quarto dele

Friday, March 5th, 2010

Meu nome é Karla tenho 40 anos, 1,76m, 67quilos. Sou separada à 2 anos, tenho um filho de 8 anos que mora com minha mãe.
Sou psicóloga, gosto de namorar homens mais jovens, mas o que aconteceu comigo foi uma das experiência mais loucas da minha vida, não porque eu procurei, aconteceu: Transei com meu sobrinho no quarto dele. Ele tem 16 anos. Isso aconteceu à 2 meses atrás vou contar o que aconteceu.
Moro em Belo Horizonte (MG) fui convidada para um congresso em SP como tenho parentes lá liguei para minha irmã Mara mãe de Bernardo meu sobrinho pedindo autorização de ficar uns 3 dias na casa dela.
Mara é muito gentil comigo e disse-me que sim,que eu poderia ficar lá…
Ficamos conversando por mais alguns minutos, desliguei o telefone, arrumei minhas coisas e fui para o aeroporto directo para SP.
Cheguei no final da tarde, Mara foi me pegar em Congonhas aeroporto de SP. Então fomos para sua casa, fazia uns 5 anos que não nos encontrávamos. Estávamos com muita saudade uma da outra, no caminho fomos colocando o papo em ordem.
Entrei na bela casa da minha irmã que fica na Zona Oeste de SP,fui directo para o quarto de hospedes tomar um banho bem gostoso pois estava cansada da viagem, depois do banho desci, quando me deparo com um rapazinho de calção azul tomando um suplemento alimentar.
Era meu sobrinho Bernardo. Da última vez que tinha o visto ele era apenas um moleque franzinho e chato.
Bernardo me olhou e disse:
-Tia Karla quanto tempo!!!
Eu respondi:
Nossa oi você cresceu hein menino!!!
Ele falou:
O tempo passa né tia!
Dei um beijo em seu rosto com barba para fazer, sentei do lado dele ficamos conversando por um tempo, falamos de tudo, sexo, namoro amizades.Mais tarde na hora do jantar Gabriel pai de Bernardo chegou do trabalho cumprimentou, fomos para os comes e bebes.
Depois do jantar subi para o quarto de hospedes fiquei estudando um pouco sobre psicologia humana, mais tarde desci para pegar água quando me deparo com um ruído que vinha do quarto da Mara. Como sou muito curiosa fui ver pela fechadura o ocorrido eles transando feito loucos fiquei lá por alguns segundos já excitada com que eu via, minha buceta já molhada e meus seios duros.
Cheguei na cozinha, vejo Bernardo comendo um sanduiche. Ele me ofereceu mas não aceitei, estava com sede mesmo. Foi aí que ele falou:
- Tia Karla eu vi a Senhora olhando meus pais transar…
Nossa eu fiquei sem jeito e falei:
- Nossa me desculpa…
Ele me olhou disse:
Estou brincando,e riu.
Eu também ri meio envergonhada pedi para ele guardar segredo.
Ele falou:
- Só guardo esse segredo se a Tia me der um beijo na boca.
Aquilo me deixou confusa e falei:
- Você esta me contagiando moleque???
Ele respondeu:
- Não é chantagem e sim curiosidade…
Pois tinha ficado excitado quando me viu na cozinha naquela tarde. Não acreditei que aquele garoto tinha dito aquilo,mas entrei no joguinho sujo dele. Aproximei dando um selinho.
Bernardo disse:
- Só isso???
Eu respondi:
- Quer mais?
Ele se animou, levantou da cadeira, se aproximou dando-me um beijo que me deixou de pernas bambas. Nossa fiquei molhada na hora nos beijamos por uns 2 minutos e bejios ardentes… Ele falou para que eu deixasse a porta do quarto aberta depois que seus pais dormissem.
No começo não queria mas com toda minha excitação, aceitei, dando-lhe mais beijos naquela boca gostosa. Peguei meu copo com água,subi pro quarto.
Fiquei muito excitada tomei banho com água morna para que meu fogo não abaixasse, não sei o que estava fazendo, não era o certo, mas naquela hora não estava pensando nessas honras de família.
Quando olhei no relógio era 01:30, fiquei deitada vestida apenas de baby-doll sem nada por de baixo. Fui até a porta deixei-a entre aberta, fui para a cama me deitar e fiquei assistindo tv.
Depois de uns 15 a 20 minutos ouço um barulho quando entra Bernardo com calção de chinelo havaiana… nossa o corpo dele estava lindo, bem definido.
Ele fechou a porta e disse:
- Tia hoje você é só minha!!!
Aquilo me deixou excitada, então tirei o lençol que me cobria, abri as pernas mostrando a boceta para o meu querido sobrinho que via minha xaninha louca por uma rola
e naquele momento só tinha a dele…

Eu falei:
- Vem!
Nem pedi outra vez Bernardo veio com tudo abocanhando minha boceta com sua boca cheia de caricias. Foi umas das chupadas mais fortes que me deram, chupou roçando seus dedos no meu cu, ficou me chupando por minutos me segurando para não gritar ou gemer alto. Bernardo chupou meu corpo todo, ai tinha que retribuir, então mandei ele deitar na cama primeiro. Dei um gostoso beijo em seguida fui descendo, chupei seus mamilos dando leves mordidas desci directamente para seu pénis sem mais demora abocanhei, chupei-chupei-chupei muito mas Bernardo não aguentou minhas chupadas gozando dentro da mim, na boca foi tanto esperma que me engasguei engolindo tudo, lambendo os lábios…
Ele ficava me olhando vendo aquela cena que aconteceu, olhei para o Bê e disse:
- Fica aí, já volto…
Levantei, segui para o banheiro lavei minha boca voltando para o quarto.
Ele deitado na cama pedindo que chupasse seu pau de novo, atendi seu pedido, voltei a chupa-lo mas dessa vez só para aquecer nossa transa. Chupei, chupei, chupei vi que estava na hora… mesmo sem camisinha sentei a buceta ardente no pau dele, entrou todo. Comecei minha cavalgada, meteu-meteu-meteu-meteu-meteu…
Depois pegando nos meus seios apertava os bicos e metia ele… nossa que sensação deliciosa….
Minutos depois fizemos outras posições, naquela noite trepamos 3 vezes e em todas elas ele fodeu o meu cuzinho,alias foi no meu cu que mais meteu!!! Eu adoro anal… Bê saiu do meu quarto era 03:45 da manhã, tinha que acordar às 06:00hs.
De manhã fui para o congresso toda dolorida das metidas do meu sobrinho, na madrugada fiquei pensando naquilo até à manhã toda.

Depois que saí voltei para casa da minha irmã só que o Bernardo estava na escola.
Almocei com minha irmã que estava de saída para o trabalho.
Fiquei no quarto assistindo tv e navegando na Internet. Quando deu 06:00hs chega Gabriel, pai de Bernardo e o próprio Bê que me cumprimentou e foi logo de segida para o quarto…
Fiquei conversando com meu cunhado que depois foi para o seu quarto.
Quando voltei para o meu quarto, não demorou muito ele apareceu com toda a sua energia, dando muitos beijos já querendo sexo, mas eu cortei sua vontade falando que só treparia com ele na madrugada quando seus pais tivessem realmente dormindo.
Bê concordou e saiu do meu quarto.
Mais tarde jantamos, fiquei conversando com minha irmã Mara até as 23:20. Depois ela foi para o quarto dela enquanto fui me preparar para transar com seu filho.
Subi para o quarto, tomei banho bem demorado, voltei para a suite e vejo Bê na cama, nu e de pau duro vendo-me nua.
Fiquei sem reacção, fui até a porta fechando-a, fiquei com medo que a minha irmã Mara nos pegasse ali naquela situação…
Fiquei brava mas minha excitação era maior… me entreguei de corpo e alma para aquele rapazinho. Trepamos até não querermos mais…. no mesmo momento que tinha medo de alguém ouvir ou ver estava adorando, trepamos durante 2 horas.
No dia seguinte fui para o congresso, quando voltei ele estava só em casa. E claro transei com meu sobrinho no quarto dele.

Todas trepadas foram sem camisinha com ele gozando bem dentro de mim, não tenho medo sei que sou limpa e ele também.
No último dia, ele me levou num motelzinho onde trepámos até que nenhum de nós dois aguentasse mais…
Estava com meus orgãos sexuais todos doloridos, ele também ficou com o pau todo vermelho ardido das metidas que tinha me dado,voltamos para casa dele,arrumei minhas coisas…
Mais tarde minha irmã Mara chegou do trabalho, me despedi de todos ela (Mara) junto com Bê me levaram para o aeroporto. No caminho convidei eles de irem me
visita em Belo Horizonte inclusive o Bernardo que tinha me levado a vários orgasmo…

Minha primeira vez Crossdresser

Thursday, March 4th, 2010

Bom, deixarei meu nome em oculto para manter minha privacidade, para você que está lendo, muito prazer…
Me auto intitulei LOVELY para lhe contar essa histórinha que me aconteceu…
Eu tenho 22 anos e desde a minha adolescência tinha o fetiche de usar roupas femininas. Calcinhas, calças jeans, bikinis, e meias calças sempre foram meus favoritos, porém como sempre morei com meus avós, era muito difícil para mim, ter acesso a esses artigos, já que eu sou homem.
Sou filho único de pai e mãe e fui criado, como já citei em cima, por meus avós, e nunca tinha tido relação com nenhum parente próximo do sexo feminino até que com 16 anos, comecei a ter contacto com uma irmã minha por parte de pai que se chamava Thais.
Ela era quatro anos mais velha do que eu, e como na adolescência comecei a ter uma aproximação maior com meu pai que sempre morou longe de mim, automaticamente comecei a encontrar Thais em festas de família e comemorações em geral.
Os anos se passaram e quando completei 20 anos, comecei a frequentar o apartamento de minha irmã que morava sozinha na capital e tinha acabado de se formar em direito.
A gente se dava muito bem, e sempre que precisava ir até à cidade ficava em sua casa.
Era Junho daquele ano e as férias se aproximavam. Pretendia passar uns dias na casa de minha irmã e liguei para ela para perguntar se poderia ficar lá.
Thais me respondeu e disse que sim, porém a própria não estaria lá, pois iria viajar com seu namorado. Assim que saiu deixou a chave com o porteiro e quando eu cheguei para passar a semana ela já não estava mais lá.
Estava de noite, sai para encontrar uns amigos, bebi, dancei e dormi quase de manhã.
Quando acordei no outro dia percebi que estava só lá durante uma semana, naquele apartamento todo bem decoradinho e limpo. Não resisti e a primeira coisa que fiz quando me deparei com aquela situação foi ir até ao armário de minha irmã e chegando lá quase morri…
Ela tinha uma gaveta recheada de calcinhas, uma mais linda do que a outra. Havia tanguinhas, shortinhos, várias fio dental, rosas, verdes, brancas, amarelinhas, com babadinhos, de rendinha, de coton, bikinis, um escândalo… Na outra porta tinha pijaminhas coloridos, camisolas, meia calça e mais acessórios. Em outra, calças jeans apertadinhas de strach, larguinhas, macaquinhos, shortinhos, camisetes, enfim… Para mim parecia ser um sonho. Fui até ao banheiro da suíte e percebi que havia um estojo de maquilhagem no banheiro. Pensei comigo, o que falta mais para me sentir o mais feminina possível???
Então após isso coloquei uma roupa “minha” e desci até a rua… Passei por uma loja de “bijus” olhei e vi que ali dentro vendiam-se perucas… Entrei conversei com a balconista, disse que era para uma festa a fantasia e comprei uma peruca loira longa e uma chanelinha ruiva. Voltei correndo para casa e só de pensar que teria tudo para ficar linda já explodia de tesão.
Cheguei em casa comi alguma coisa e quando sentei no sofá tive outra ideia… O apartamento da Thais era no décimo segundo andar e percebi que após as duas da tarde batia muito sol dentro da sala e na varanda… O calor era infernal, então entrei no banho peguei um v… feminino que estava no banheiro e depilei todo meu bumbum até meu cuzinho ficar todo lisinho. Já tinha o peito e abdómen depilados, então depois disso fiz a barba que já era meio ralinha mesmo para ficar com o rosto também todo lisinho. Me olhei no espelho e reparei que minha bundinha estava lisinha e linda como a de uma menininha.
Fui até o armário peguei um bikini e fui até a sala… Me deitei aonde batia bastante sol, e fiquei ali por umas duas horas… Cheguei até a cochilar um pouco, e quando dei por mim levantei e fui até o espelho… Eu estava suando e quando abaixei o bikini estava com uma marquinha bem acentuada no alto e no meio da minha bundinha… Então entrei novamente no banho toda queimadinha de sol, sai me enxuguei,e comecei a viver como a menina que eu sempre quis…
Já estava caindo a noite, abri o armário coloquei uma calcinha fio dental de rendinha rosa maravilhosa, e comecei a me produzir como se fosse sair à noite para uma festinha.
Coquei uma calça jeans clarinha de strach, uma blusinha linda golinha vê branca, um salto alto vermelho da minha irmã que por coincidência calçava 39 assim como eu e me olhei no espelho… Me senti como nunca… mas faltava algo, então fui até ao banheiro passei um batonzinho, uma base para esconder as marcas da barba, passei um lapizinho no olho e coloquei a peruca loira… Estava com muito tesão só de estar vestida daquele jeito então vi que havia acetona também em seu armário, então pintei todas as minhas unhas da mão de vermelho com uma esmalte que também estava por lá.. A esta altura não estava me preocupando, pois ficaria uma semana lá e neste período eu teria tempo de tirar o esmalte e a markinha tomando sol por cima. Bom, peguei minha câmara digital na minha mochila e comecei a tirar várias fotos toda produzida. Depois desse look, mudei de roupa várias vezes fotografando e quando me cansei, tirei a maquiagem coloquei um short doll branquinho e rosa e fui dormir. Eu estava com muito tesão pelo fato de poder ser uma minininha durante aqueles dias…
Dormir de short doll e calcinha, e acordar sem preocupação… Ficar andando de blusinha e calcinha pela casa, era uma delicia. O que eu não havia percebido era que em frente ao prédio que eu estava havia um outro …. Eu não me preocupava e ficava pela casa curtindo meu momento garotinha porque o andar era alto e a única coisa que se via na frente era o terraço do outro prédio que eu não imaginava ter nada. Só que nesse meio tempo o zelador do edifício a frente me vira tomando sol na varanda e andando pela casa de peruca e lingerie. Após o terceiro dia que eu estava no apartamento totalmente desligado do mundo, apenas vivendo meu sonho feminino paralelo, o interfone tocou… Era o porteiro dizendo que minha irmã tinha pedido ao viajar para alguém ir até seu apartamento para consertar um vazamento no banheiro e que ele estaria enviando alguém para ver o dano.
Rapidamente tirei a peruca chanel, a blusinha, coloquei minha bermuda por cima da calcinha e atendi a porta sem levantar nenhuma suspeita. Ao abrir a porta o homem me cumprimentou com um olhar sarcástico e me perguntou onde era o banheiro aonde teria que fazer o reparo. Eu o levei até o lugar na suite ele abaixou olhou e fingindo que estava consertando o cano falou:
- E ai? Tá de calcinha??
Senti na hora um misto de desespero e tesão, fiquei olhando aquele homem negro de bigode com o peito cabeludo, devia ter uns 50 anos por ai…. Logo ele parou o que estava fazendo e exclamou sorrido:
- Eu te vi! Sou zelador do edifico a frente também…Tenho te observado todos os dias…
Então, naquele momento fechei os olhos de tesão… Quando abri ele já havia abaixado meu short e visto que eu estava realmente de calcinha… Então pedi para ele esperar na sala, fui até o quarto de minha irmã, coloquei uma meia rosa pink 7/8, uma camisolinha branca de cetim, a peruca chanel , uma sandalinha aberta de salto alto fino, passei um batonzinho e coloquei um dolce & gabanna da Thais no pescoço. Quando retornei ,ele já estava sem roupas com o pau duro tocando levemente uma punheta.
Eu me ajoelhei perto do sofá e bem devagar coloquei aquele mastro na minha boca. Quase explodi de tesão ao sentir aquele caralho grosso, pingando de tesão em minha boca. Chupei tudo bem devagar, a cabeça, as bolas dei bejinhos e o passava compulsivamente por meu rosto lambuzando minha cara com os pingos de tesão que saiam de seu membro.
Ele então tirou a pica da minha boca me virou de quatro no sofá e começou a chupar meu cuzinho… Com a ponta da linguinha na portinha do meu cu ele respirava mais forte e ás vezes parava para contemplar meu bumbum e minha marquinha dando bejinhos na minha bundinha….
Logo após isso, ele se levantou, foi até ao banheiro pegou um vidro de shampoo, passou um pouco na entrada do meu cuzinho e foi colocando o caralho bem devagarinho…
Eu sentia aquela dorzinha mas o tesão era tanto que eu só conseguia gemer e me entregar… Depois de colocar a cabeça enfiou o pau todo e foi metendo, metendo, até gozar com uma forte estocada dentro do meu cu. Me deu uma mordidinha no pescoço, depois colocou a roupa e partiu. Eu fiquei ali deitada de pernas abertas com o ânus cheio de porra escorrendo pela minha bundinha e coxas suando totalmente desnortiado… Depois de alguns minutos fiz força para a porra sair da minha bundinha, pois queira bebe-la, mas como estava misturado com o shampoo não tinha como.
Fiquei ainda mais 3 dias no apartamento da minha irmã até ela chegar… tentei me encontrar de novo com o zelador mas nem sequer havia perguntado o nome dele… No ultimo dia tirei o esmalte das unhas, tomei sol peladinho para tirar a marquinha e retornei a minha casa.
Um tempo depois cheguei a voltar lá, mas com minha irmã em casa só dá para ficar experimentando as calcinhas dela escondido no banheiro na hora do banho. Depois de uns meses fiquei sabendo que o zelador fora demitido e que tinha ido para outro estado.
A única coisa que me restou daquela semana foi o gosto do pau dele na minha boca e as fotos que eu fiz na primeira noite sozinho de modelete, que eu guardo a sete chaves no meu pc. Espero repetir a dose um dia desses, quem sabe…
Com muito carinho de “LOVELY”
Se você gostou, se identificou, gozou, se derreteu com a minha história meu contato é : correiolovely@hotmail.com Beijinhos a todos!!!

Tia gostosa pagou boquete legal

Wednesday, March 3rd, 2010

Oi, me chamo Henrique, tenho 18 anos, olhos castanhos corpo em forma (ninguém reclama) mas vamos ao que interessa.
Tenho um certo desejo pela minha tia, ela tem um corpo lindo tudo em forma umas coxas de dar inveja a qualquer mulher, uma bunda durinha e uns peitos enormes.
No dia 22 de Dezembro de 2009 ela passou mal no serviço então eu fui na casa dela para conversarmos já que eu não tinha nada para fazer.

Quando cheguei lá, bati na porta e ninguém veio me atender então fui para o carro de novo porque tinha deixado o motor ligado. Desliguei-o e voltei lá mas como já era de casa fui entrando e não havia ninguém…
Fui ao quarto dela e mexi na gaveta dela como eu tinha um certo desejo por ela… encontrei um monte de coisas inimagináveis e fui à gaveta de calcinhas dela, lá fiquei olhando os fios dela, mexendo, me empolgei e comecei a tocar uma punheta em homenagem a ela.
Empolgado nem ouvi ela entra em casa, então ela veio ao quarto para pegar uma toalha só que um pouco antes dela entrar o telefone tocou e eu percebi que ela havia chegado… então me escondi rapidamente em baixo da cama, ela entrou e pegou uma toalha para ir tomar banho…
Eu fiquei lá até ouvir o chuveiro ligar, fui na porta olhar como o box era de vidro dava para ver o corpo lindo dela, ela se lavando quase desmaiei!!!
Ela depois desligou o chuveiro e eu sai, fiz de conta que não tinha visto nada…
Saí e fiquei uns 2 minutos lá fora, então bati na porta e entrei na casa dela e fui em direcção ao quarto.
Quando cheguei lá a porta estava aberta, então como se não quizesse nada, olhei e disse:
- Oi tia…
Ela estava botando a calcinha de costas para mim, depois ela me olhou assustada e eu pedi desculpas e sai do quarto… me sentei no sofá e esperei ela, mas deu uns 5 minutos ela me chamou lá no quarto dela para ajudar numas coisas e eu fui…
Ela pediu para levar umas caixas, ela estava com uma sainha curta e uma blusa pequenina com um decote grandão, então ela me mostrou as caixas, me pediu para ajudar a pegar uma que estava em cima do armário…
Ela subiu na cadeira e pediu para eu segurar a cadeira para ela… ficou com as pernas meio abertas, dava para ver só um fio passando em sua linda xota, eu fiquei de pau duro, ela desceu as caixas lá de cima e me pediu para levar.
Eu levei para o outro quarto e voltei lá para pegar a outra, ela deixou cair uma caneta e ajuntou ficou numa posição que me deixou louco, então peguei a outra caixa e fui-me encostando na bunda dela com meu pau duro….
Ela depois foi na cozinha e eu levei a caixa no outro quarto e de seguida fui ter com ela.
Quando cheguei lá ela estava pegando uma panela e eu fui tomar água só para me encostar de novo na sua linda bunda, quando me roçei, ela veio para trás me emcoxando, ela sentiu que meu pau estava duro e rebolou nele….
Então senti que ela estava com tesão, peguei em sua cintura e apertei ela…
Ela olhou para trás e deu uma rizadinha sacana e foi para seu quarto…

Tomei água, me sentei no sofá e ela me chamou novamente em seu quarto, mas para pegar o colchão para colocar ao sol.
Fui no quarto dela, ela me mandou pegar na outra ponta do colchão e quando veio me mostrar como queria que eu pegasse, eu a empurrei para cima da cama e ela caiu de 4, se deitou e me puxou também… Me deu um beijo, e eu logo a agarrei e fui indo com a mão para sua xota, enfiei meu dedo e ela começou a gemer baixinho.
Depois ela pegou no meu pau e começou a chupar (que bela chupada a dela) eu já fui marcando território e chupei sua buceta com muito tesão.
Meti meu pau grande e grosso para dentro e ela disse que nunca tinha visto algo parecido…
Depois me disse que o meu tio era fraco, que não dava conta dela, que não a satisfazia completamente…

Passado pouco tempo, eu gozei dentro da xota dela…. depois disse-lhe:
- Agora vamos no outro buraquinho???
Ela me respondeu que nunca havia tentado mas que topava o meu convite…
Eu fui indo devagar porque ela gemia muito… ficamos uns 5 minutos ali ate que eu e ela gozamos juntos. Ela foi ao delírio, depois ficamos mais algum tempo brincando até ficar na hora de meu tio chegar…
Eu e ela tomamos banho e eu gozei na cara dela enquanto a minha tia gostosa pagou um boquete legal…
Depois fui embora, até hoje quando ela passa mal e eu vou ajuda-la, meu tio nem desconfia de nada….
Valeu por ter ouvido minha historia, beijão para as meninas bonitas…