Posts Tagged ‘esposa’

Comendo a faxineira na padaria

Monday, April 27th, 2015

Bom galera esse e meu segundo conto pra quem nao me conhece eu me chamo Tiago 26 anos moreno 1,80 de altura 79 kilos olhos e cabelos castanho e servido de um pau de 23 cm,vamos deixar esses fatos de lado e ir ao que interessa ao leitores desse blog….

Bom sou padeiro ha 15 anos e no ano de 2011 trabalha aqui msm em santo andre quando entrou uma faxineira loira da minha altura corpo lindo tudo perfeito e solteira eu ja casado a 5 anos resolvi investir nessa loira chamada Katia pra ver o que dava e joguei o anzou e a sereia caiu na rede primeiro so brincava com ela dizendo que se um aviao daquele cai no meu aeroporto jamais levanta voo ela ria e falava para que voce casado mais um belo dia eu conversando com ela deixei por querer mesmo ela ver meu pau duro de tesao por ela e katia disse que coisa grande e essa eu disse sao meus 23 cm louco por voce ao ela ja disse que nao tinha o tamanho eu disse pra ela eu te mostro voce quer ver ela disse voce e louco e saiu pra fazer seus afazeres e se passou um mes e num belo domingo de manha eu tive que trabalhar sozinho e era bem no dia da faxina geral dela na padaria eu pensei comigo e hj que eu pego esse aviao e furo todas as janelas dele nao deu outra eu com o servico feito e esperando pra assar os paes fui me deitar num canto da padaria onde katia nao tinha limpado ainda tudo de caso pensado quando ela chegou pra limpar la eu estava de pau duro e o volume na calca era claro katia olhou e falou hoje eu quero ver eu olhei pra ela e disse vem ela se ajoelhou e tirou na hora que ela ja viu foi mamando tudo chupou como vc fosse a ultima pica do mundo ficou ali unz vinte minutos e nem ligou quando eu gozei na boca dela que por sua vez engoliu tudo e claro era minha vez de fazer o mesmo por ela claro dei um lindo banho de lingua nela e fiz ela gozar quatro vezes na minha boca e com isso meu pau ja duro de novo quis invadir os outros buracos dela comia buceta e cu revezando lembro de gozar duas vezez no cu uma na buceta e antes de eu ir embora mais uma na boca dela….depois desse dia fodi ela por um ano no banheiro da padaria mais ai parei por que ela ja queria eu pra ela e por mais que eu traia minha esposa nao a largo por mulher nenhuma

Galera espero que gostem do conto e deixem comentario abaixo vai meu e mail pessoal pra quem quizer foto do meu pau

tiagonego2005@gmail.com

bjs e abracos assim que der escrevo mais fuiiiiiiii……

Vi minha esposa ser estuprada

Saturday, March 6th, 2010

Olá a todos.
Tenho 28 anos me chamo Fabiano e minha esposa tem 23 chama-se Helena, temos ao todo o tempo,  somando namoro e casamento 7 anos, sendo 4 anos de casados, temos um filho de 3 anos e temos uma boa condição financeira.
O que vou relatar agora aconteceu no mês de Abril de 2008 na praia de santos
, somos de SP capital mas sempre que podemos gostamos de descer para santos à noite fazer um bate volta, e dessa vez fomos à ilha Porchat em São Vicente e ficamos ali em um dos vários quiosques que tem, bebendo uma cerveja e beliscando uma porção de camarão, conversando… a noite estava deliciosa mesmo.
Eu não descrevi minha esposa ainda então vou tentar ser o mais detalhado possível porque ela e realmente linda.
Ela tem cabelos castanhos claros um pouco abaixo dos ombros, lisos, pele branca pouco queimada de sol nada exagerado, um corpo maravilhoso dentro de 1,66m de altura e 53kg, olhos escuros penetrantes, a boca é a parta que mais adoro carnuda e sensual mesmo. Alguns amigos meus já disseram que ela tem um rosto sexy, daquelas mulheres que quando olhamos parece nos enfeitiçar… Sabe aquele rosto feminino mesmo mas não apenas beleza, ela tem vulgarmente falando cara de quem gosta mesmo, o corpo dela é algo assim que para o meu gosto é lindo, não tem nada de exagerado ou gigante como vi em alguns relatos por aqui, é um corpo proporcional pernas longas quadril levemente arredondado um bumbum para cima, seios médios mas naturais, os pés dela sempre cuidados com a pele macia… e sem dizer que até os pés dela são lindos, calça numero 36, são tão delicados, eu adoro.
Bem depois de tentar descreve-la vou relatar o que nos aconteceu em São Vicente, após ficarmos ali ate cerca da 1h da manhã, resolvemos dar uma caminhada na areia, então me dirigi ao caixa do quiosque, paguei nossa conta e começamos a caminhar por ali.
Eu havia bebido um pouco além da conta e ela também, então resolvemos procurar um local mais tranquilo e afastado para descansar um pouco antes de voltarmos.
Encontramos um corredor de pedras que dividia as praias e era muito sossegado, afastado, escuro, ideal para relaxar à vontade, e depois de alguns minutos ali a Helena resolveu dar um mergulho no mar. Claro que fui contra porque estava escuro demais e tentei convence-la a não ir dizendo que estava sem biquíni…
Acho que devido ao efeito da bebida ela tomou coragem e tirou a roupa, ficando apenas de calcinha e soutien e correu em direcção ao mar até que sumiu da minha vista por causa da escuridão do local.
Ela largou a roupa e a bolsa ali do meu lado e claro fiquei olhando não podia ir, passados alguns poucos minutos que ela foi, chegaram perto de mim dois rapazes. Um branco, mais ou menos 1,75m 70kg meio forte, nada demais, aparentava ter uns 20 anos no máximo e outro moreno, um pouco mais alto e mais forte, deveria ter mais idade que o outro rapaz, acredito que uns 30 e poucos…
Bem eles chegaram e perguntaram se eu tinha isqueiro ou fosforo para emprestar. Eu respondi que não pois não fumava. Aí o mais velho chegou mais próximo de mim e perguntou se eu não poderia arrumar 5 reais para ele comprar cigarros que os dele estavam acabando.
Claro que disse que não, já me levantei esperando um assalto e torcendo para a Helena não voltasse naquele momento!!!
Bem, eles ficaram ali, perguntaram de quem era aquela bolsa, pediram dinheiro novamente, o outro já se aproximou também e foi com um tom mais ameaçador, a exigir o dinheiro e não pedir. Foi nessa altura que eu percebi que a Helena estava retornando e como estava escuro ela não me via ali com aqueles caras. Então disse a eles que daria o dinheiro mas que fossem embora, tentando assim evitar algo pior e que eles fossem antes dela chegar…
Mas não adiantou nada, enquanto eu lhes dava o dinheiro ela chegou e já percebeu algo errado. Me perguntou o que estava acontecendo , eu disse que nada demais só estava arrumando um dinheiro a eles e que iriam embora já, e ela estava ali de pé, apenas de calcinha e soutien molhados, claro que os caras iriam olhar!!!
Foi ai que o moreno olhando para ela disse que não queria mais o dinheiro, que nos deixariam em paz mas que queria ver ela nua, pois já que ela estava de calcinha e soutien, ficar nua não custava nada…
Eu de imediato me coloquei contra, dizendo para pegarem o dinheiro e saírem fora…
Ai o rapaz mais novo puxou um revolver e me mandou calar a boca e que ela decidiria. Ela estava assustada, olhou para mim e perguntou a eles se ela fizesse isso eles iriam embora e nos deixariam em paz…
Eles claro que disse que sim e ela então retirou o soutien e a calcinha ficando nua ali para os dois olharem.
Só que o mais velho, o moreno, se aproximou dela enquanto o outro foi por traz de mim e com a arma na minhas costa dizia para eu nem sonha em me mexer se não levaria bala ali mesmo, e o outro chegando perto dela foi agarrando e passando a mão.

Ela dizia que eles tinham prometido que iriam embora, então que nos deixassem em paz.
De nada adiantou, o moreno já a segurou com mais força e a mandou calar a boca e nos levou para um lugar ali do lado onde estávamos sós, bem mais no fundo e escuro.
Mal chegamos lá, o moreno já foi metendo a mão nela e tirando o pau para fora… Ela assustada, mas sem reacçao.
Ele dizia para ela ficar quieta, que se ela colaborasse não nos machucaria. Ela meio que disse que entendeu mas pedia para não fazerem aquilo.
O moreno tirou a roupa toda, colocando para fora um pau relativamente grande, nada imenso, mas perto do meu era muito grande e já a mandou ajoelhar ali e chupar o pau dele.

Ela se ajoelhou e começou a chupar, o moreno parecia possuído, segurava a cabeça dela com as duas mãos e metia em sua boca tentando fazer ela engolir o pau dele, o que seria impossível pelo tamanho.
Depois de alguns minuto nessa chupação frenética que ele a fez fazer, colocou-a de 4 no chão, foi na frente dela, na boca, e a mandou cuspir no pau dele. Ela cuspiu claro, sem vontade e com a expressão de medo.
O moreno colocou-se atrás dela, sem se ajoelhar, ficando naquela posição de cócoras, como se a estivesse montando em cima dela…. a inclinou mais ainda, para que a buceta dela ficasse mais aberta, segurou-a pelos cabelos e posicionou o pau grosso na entrada de sua bucetinha…
Assim que ela foi pedir para não machuca-la e ir devagar, ele meteu de uma vez só até o talo fazendo ela gritar de dor…
Imediatamente ele tapou a boca dela e continuou a meter com violência e força, dando tapas fortes na bunda dela, ele não parecia apenas querer comer ela , parecia que ele queria arrombar, machucar mesmo.
Depois ele dizia coisas do tipo:
– sua puta safada, vou-te esfolar inteira!!! Vou deixar você arrombada…
Após alguns minutos assim ele se levantou, deixando ela de 4 ali no chão, foi na boca dela a mandou abrir. Enfiou o pau até ao máximo que podia, segurou na cabeça dela, não a deixando sair, e gozou…

Ela se mexia toda, engasgando com a porra que escorria pelo canto da boca.
Quando ele terminou de gozar, soltou-a, se levantou e colocou a roupa.
Então pedi por favor para nos deixar ai, que ele já havia feito o que queria!!!
Foi ai que o outro se manifestou. Passou o revolver para o moreno e disse:
– E eu não vou comer essa safada??? quero comer só o cuzinho dela!!!
Nesse momento ela começou a chorar e dizia:
– Não, por favor, nunca fiz isso….

O rapaz branco era mais agressivo, deu um tapa na cara e mandou ela calar a boca.
Ele tirou a roupa e enquanto tirava o cacete para fora dizia que agora ela estava fodida mesmo…
Fui entender, quando ele tirou a calça e surgiu um pau muito grande mesmo e grosso, a cabeça do pau dele parecia uma maça…
Ele a virou, deitando ela de frente como se fosse fazer um papai mamae, só que ele levantou as pernas bem para cima e segurava-a pelos pés, deixando-a bem aberta mesmo.
Deu uma cuspida no cuzinho dela, passou a cabeça algumas vezes e começou a enfiar. Ele fazia um pouco de força mais não entrava…
Então ele tirou, cuspiu novamente e mirou na entrada. Posicionou, levantou mais ainda as pernas dela, apoiou seu corpo e meteu o pau com força para dentro do cuzinho dela.

Nessa hora ela não aguentou e gritou muito mesmo!!!
Levou um outro tapa mas não adiantou, ela não conseguia parar de gritar e ele metia cada vez mais forte…
Ele parecia estar drogado, começou a chupar os pés dela e metendo. Cuspia nela, parecia um animal e ficou ali uns 20 minutos sem parar, ate que tirou o pau dela e mandou o outro me levar para perto… ele me fez olhar o que ele havia feito nela.
Quando olhei fiquei espantado, estava arrombado demais, nunca tinha visto uma coisa dessas, ele então a colocou de 4 e disse que queria gozar dentro dela, encher a bucetinha dela.
Meteu novamente nela de 4 e não demorou muito ele gozou dentro dela e continuou metendo… quando ele parou e tirou o pau, a buceta dela estava aberta, melada de porra e inchada…
Ele colocou a roupa rápido, pegaram minha carteira, meu celular, jogaram a chave do meu carro longe e saíram correndo dali.
Eu fui para perto dela, que ainda estava deitada de brusco no chão, toda machucada…

A abracei, a levantei, ajudei a colocar a roupa e procuramos a chave…
Depois fomos para o carro, já dentro do carro ela ainda estava calada mas não chorava.
Eu disse que iríamos na delegacia, ela na hora disse que não, pois tinha muita vergonha e não queria passar por isso…
Eu tentei retorquir dizendo que era preciso mas não adiantou.
Subimos para Sp e no outro dia comprei a pílula do dia seguinte e a levei ao hospital para fazer os exames de doenças que graças a Deus não deu nada, e depois disso nunca mais tocamos no assunto e nem fomos à praia à noite.
Esse é um relato real, de um estupro que aconteceu e não um fetiche ou fantasia e só o relatei pois sinceramente depois de algum tempo que isso ocorreu confesso que senti tesão ao lembrar, mais jamais disse isso a ela e nem vou dizer…
Um abraço a todos e aos casais que curtem ir à praia à noite tomem cuidado.